Francisco Lopes pede aos portugueses que “não se deixem calar”

Foi o último discurso de Francisco Lopes nesta campanha eleitoral, as principais mensagens recaíram sobre um forte apelo contra a abstenção e um pedido aos portugueses para que “não se deixem calar” no dia 23 de Janeiro.

O candidato do PCP acredita ser o único pronto para confrontar Cavaco Silva numa segunda volta.

“É o povo português que vai escolher” disse Francisco Lopes, e acrescentou “No próximo domingo, até onde conseguir chegar a nossa voz e mensagem, dizemos a cada um: não deixem que vos calem no dia das eleições, falem com o vosso voto na minha, na nossa candidatura, digam da vossa indignação, daquilo que exigem para as vossas vidas, digam que querem mudança, futuro, desenvolvimento e justiça para Portugal”.

“Isso faz-se não abstendo-se, mas votando na minha, na nossa candidatura”, sublinhou.

Francisco Lopes voltou a frisar nesta última intervenção os principais valores da sua canidatura: a defesa da soberania nacional, a necessidade da produção nacional, a valorização do trabalho e dos trabalhadores, o alerta sobre os problemas que atingem os jovens, como a precariedade e o desemprego, a luta pela igualdade dos direitos das mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *